Maré Alta Destrói Praias e Decreta Situação de Emergência em Santa Catarina

Maré Alta Destrói Praias e Decreta Situação de Emergência em Santa Catarina

A Defesa Civil de Florianópolis decretou situação de emergência para cinco praias de Florianópolis atingidas pela maré alta no fim de semana: Ingleses, Brava, Canasvieiras, Caldeirão no Morro das Pedras e Matadeiro. Até quarta-feira (20) deve ser definido o valor total do prejuízo para solicitar recursos federais. No município de Barra Velha a estrada que leva à boca da barra do Rio Itapocú desabou e está interditada. Já Centro barravelhense, a praia do Costão e parte do calçadão da Praia do Tabuleiro, também foi interditado por desabamento. A Defesa Civil municipal também toma providência no local, onde estão sendo feitos os concertos de calçada e estradas.

23685448

Em Florianópolis, uma das áreas mais atingidas é o Sul da Ilha. No Morro das Pedras a faixa de areia desapareceu. Por enquanto é feito o monitoramento do local. O trabalho de recuperação só começa quando a maré baixar, previsto para quarta-feira.
Muitos curiosos param no Caldeirão do Morro das Pedras para ver o mar que mudou a paisagem. Tem fendas no chão, árvores arrancadas, base para o trabalho de salva vidas arrastada pela correnteza. Quem passa pelo local se impressiona e quem mora, se preocupa. pois a praia fica muito próxima uma rodovia estadual movimentada e da reserva biológica da Lagoa do Peri.

Imagem da praia da Armação no Caldeirão. Foto: Leo Munhoz/diário catarinense

Imagem da praia da Armação no Caldeirão. Foto: Leo Munhoz/diário catarinense

Antonio Damazo é paulista, mas vive em Florianóipolis há 17 anos. Ele conta que nunca viu o Morro das Pedras assim.
“Conheço isso aqui desde 1980, 1985… e essa concentração de maré comendo assim eu nunca vi, pra mim é novidade”, lamenta.
Ataíde Silva que é presidente da Associação dos Moradores do Campeche diz que vai pedir providências da prefeitura.

Indo surfar na praia do Matadeiro, sem praia. Foto: ND

Indo surfar na praia do Matadeiro, sem praia. Foto: ND

“O poder público vai ter que ficar vigiando, tem várias fendas… a exemplo do Matadeiro e da Armação não pode acontecer, uma proteção com pedra não pode acontecer. Tem que ser uma proteção em forma de rampa, na construção de uma proteção no mar, tem que ser em forma de dique”, diz ele.
A maré alta é um problema que boa parte da ilha vem enfrentando há semanas. As praias de Canasvieiras e Ingleses, no Norte, também ficaram danificadas pela forte maré alta mês passado. Postes foram arrancados do chão e muito lixo ficou espalhado na praia. Outras praias do estado também foram atingidas.

Fonte: G1

Comentários

comentários

Compartilhe