WSL Anuncia o Fim de Uma Fase do CT

WSL Anuncia o Fim de Uma Fase do CT

No começo do mês a WSl anunciou que nas etapas do Championship Tour não haverá mais disputa dos Rounds 4 e 5 das categorias masculina e feminina, que eram consideradas como uma segunda repescagem. A primeira repescagem continuará normalmente no Round 2.

Tanto na quarta fase masculina, como na terceira feminina, os dois primeiros colocados avançarão às quartas de final. Quem ficar em terceiro na bateria terminará o evento em nono lugar.

A nova diretriz da entidade deixa o sistema de competição mais acirrado numa procura por maximizar o aproveitamento da competição numa transmição ao vivo. O objetivo é concentrar mais público como espectador tanto na internet quanto na televisão, deixando de lado a imprevisibilidade do mar.

Hoje o objetivo de WSL é massificar o esporte para levá-lo a patamares olímpicos, tentando adequações de acordo com parâmetros de esportes praticados em locais estáticos e não dinâmicos, como é o mar.

Para alguns atletas e eliminação da repescagem representa uma oportunidade a menos numa bateria com ondas fracas.

As alterações apontam a levar o Rancho do Kelly Slater de ondas artificiais como uma carta na manga para garantir equidade na disputa de ondas de uma bateria. Será este simplesmente o fim de uma fase ou o fim de uma etapa? O surfe merece virar esporte olímpico? O que perderemos e o que ganharemos nesta transição como surfistas e como espectadores?

A Liga informou ainda que o formato “dual heat”, com baterias competindo em simultáneo, poderia ser utilizado na Gold Coast e na França. Segundo a entidade, o formato era permitido apenas nas etapas de Bells Beach, Jeffreys Bay e Pipeline.

Outra novidade divulgada pela WSL é a inclusão da transmissão ao vivo em língua espanhola.

Comentários

comentários

Compartilhe