Treinamento da Flexibilidade para Surf – Quando fazer

Treinamento da Flexibilidade para Surf – Quando fazer

O alongamento é uma das atividades pré e pós-treino mais importantes para garantir flexibilidade nos movimentos do esporte, postura correta e maior desempenho. A recuperação muscular depois da atividade física e uma diminuição na incidência de lesões depende em grande parte dos cuidados com o alongamento, porém, quando e como alongar são as questões chave que serão detalhadas nesta matéria pela doutora e fisioterapeuta Adriana Rossi. Confira.

Conhecer o que é

O alongamento é definido como um exercício para se obter a “flexibilidade”, promovendo o estiramento das fibras musculares, aumentando assim o seu comprimento. Também define-se como o arco ou “amplitude de movimento” (ADM) de uma ou mais articulações.

Cada articulação em nosso corpo possui uma função específica e limitação de movimento, e a mesma deve ser respeitada em suas angulações e amplitudes.

Também não existem receitas de bolo nem protocolo pré- definido sobre tempo e intensidade do alongamento.

Apesar dessas indefinições acima, especialistas no tema e profissionais da área são unânimes em afirmar os inúmeros benefícios que o alongamento e a manutenção de uma boa flexibilidade trás a saúde. Pode ser com o intuito apenas de manter qualidade de vida e bem-estar, como também o aumento da performance nos desportos de auto rendimento em atletas de ponta ou simples praticantes seja qual for a modalidade.

Benefícios do Alongamento

– Manutenção da amplitude articular e motora, possibilitando movimentar-se livremente e naturalmente para as atividades funcionais do dia a dia.

– Um bom alinhamento e postura corporal estática e dinâmica, evitando assim sobrecargas em determinadas articulações e desequilíbrios musculares, favorecendo uma utilização adequada dos movimentos diminuindo o cansaço e a fadiga muscular no final do dia.

– Promove estabilidade nas articulações protegendo assim movimentos bruscos, sendo uma resultante do equilíbrio entre força e flexibilidade.

– Um alongamento regular e bem executado promove um maior aporte de sangue e nutrientes as articulações e tecidos envolvidos pelo corpo, devendo ser executado diariamente e sistematicamente com objetivo médio e longo prazo.

– O Alongamento cuidadoso respeitando a intensidade da atividade física em questão, diminui dores musculares tardias após o treino, ajuda na recuperação de tecidos e na remoção de toxinas e substância liberadas pelo organismo, facilitando e diminuindo o tempo de recuperação e preparando para um novo ciclo de estímulo.

– Diminui crises de stress muscular e no controle da ansiedade, melhorando a concentração e equilíbrio emocional.

– Melhora da agilidade e elasticidade corporal e diminui o encurtamento muscular, evitando assim nódulos musculares ou contraturas.

– Nos esportes de alto rendimento como por exemplo a ginástica olímpica, surfe, artes marciais, etc. A flexibilidade é fundamental pois exige-se ser dotado de arcos de movimento muito grandes, expondo músculos, tendões e articulações a stress ficando assim mais vulneráveis a lesões.

Todos esses benefícios são resultados de programas de alongamentos contínuo e não apenas antes ou depois de atividades físicas.

Antes de praticar atividades leves ou moderadas como caminhada ou corrida, ao invés de alongar, devemos promover o aquecimento articular e muscular dos membros inferiores e tronco e iniciar a atividade com baixa intensidade entre dois a cinco minutos como forma de aquecimento da temperatura corporal e preparação para a atividade.

No caso da musculação, podemos aumentar a temperatura corporal com atividades aeróbias como caminhada, bicicleta de até uns cinco minutos e principalmente mobilizar as articulações utilizadas. O próprio exercício com baixa carga (intensidade), bem menor que a utilidade durante o treino prepara a musculatura e serve como aquecimento. Utilizando o mesmo exemplo da musculação dependendo dos seus objetivos devemos atentar na intensidade do alongamento posterior.

No treinamento de musculação de hipertrofia onde as fibras musculares sofrem micro lesões adaptativas para aumentarem de tamanho, fazer um alongamento intenso depois pode sim ocasionar uma lesão bem séria.

John John Florence alongando o joelho após a recuperação de uma lesão. Foto: Kendrick Brinson

John John Florence alongando o joelho após a recuperação de uma lesão. Foto: Kendrick Brinson

Outras dicas importantes:

Devemos estar atentos que pessoas com hiper flexibilidade, podem levar ao risco de lesões, deixando as articulações instáveis, e consequentemente ao desequilíbrio corporal.

O momento mais favorável para praticar o alongamento é estar com a musculatura aquecida, pois favorece amplitude de movimento e relaxamento muscular.

No pós treino, faça um alongamento com baixa intensidade, associando com uma respiração completa durante o movimento (inspiração e expiração), enfatizando a expiração no momento de maior amplitude de movimento.

Em atividades muito intensas como por exemplo o surfe, alongar-se muito antes da prática, pode diminuir a força e a potência muscular, diminuindo o seu rendimento.

Como se trata de um assunto muito amplo e que diversos fatores devem ser observados, devemos sempre procurar orientação de profissionais da área, avaliando seus objetivos e prescrevendo o seu treinamento.

Exercícios de Aquecimento e Alongamento 

alongamentos

alongamentos-antes-do-surf alonga03

299966_187842887954670_4339198_n

Adriana Rossi (CRF 64774)
mora em São Paulo e tem especialização cárdio-respiratória em U.T.I e Medicina Esportiva. Seus trabalhos e investigações apontam para o maior desempenho físico de atletas profissionais e amadores na procura de um equilíbrio muscular. Menos lesões e maior desempenho na água são parte dos resultados obtidos através de diversos programas de treinamento.

Comentários

comentários

Compartilhe