• Home »
  • Sem categoria »
  • Ryan Kainalo é o primeiro campeão no Hang Loose Surf Attack 2016 e catarinense Lucas Vicente garante um show de surf na Praia da Baleia
Ryan Kainalo é o primeiro campeão no Hang Loose Surf Attack 2016 e catarinense Lucas Vicente garante um show de surf na Praia da Baleia

Ryan Kainalo é o primeiro campeão no Hang Loose Surf Attack 2016 e catarinense Lucas Vicente garante um show de surf na Praia da Baleia

O Hang Loose Surf Attack 2016 já conhece o seu primeiro campeão na temporada. Na verdade, um bicampeão. Ryan Kainalo, que compete por Ubatuba (SP), manteve a sequência de vitórias na categoria petit (10 anos para baixo) e comemorou a nova conquista neste domingo (23), na 3ª etapa do Circuito, no “Canto Mágico”, da Praia da Baleia, em São Sebastião.

Quem também comemorou muito foi o catarinense Lucas Vicente, com um show de surf, incluindo a única nota dez do evento, para vencer na mirim (limite de 16 anos). Também comemoraram as vitórias os guarujaenses Herbert Moreno, com outra grande apresentação na júnior (até 18 anos), e Eduardo Motta, na iniciante (sub14), e o sebastianense Caio Costa, na estreante (no máximo 12 anos).

Pódio Petit com o campeão Ryan Kainalo. Foto: Munir El Hage

Pódio Petit com o campeão Ryan Kainalo. Foto: Munir El Hage

Na disputa por cidades, Guarujá levou a melhor dessa vez, superando Ubatuba, São Sebastião, com Santos terminando em quarto. Além das vitórias em suas categorias, Ryan, Caio e Lucas fizeram finais nas categorias acima. Ryan foi o segundo na estreante, Caio foi o quarto na iniciante e Lucas também chegou na segunda posição na júnior.

A primeira final do dia foi a petit e Ryan confirmou o favoritismo, mantendo os 100% de aproveitamento. Guilherme Fernandes, de Ubatuba, foi o segundo, com Murilo Coura, competindo por Guarujá, em terceiro, e Daniel Duarte, de Bertioga, em quarto. “Estou muito feliz em ser bicampeão. Lutei muito para ganhar as três etapas e, com certeza, vou para tentar vencer a última etapa, que é onde sempre treino”, vibrou Ryan, que além do segundo na estreante ainda ficou em quinto na iniciante.

Depois, foi a vez da mirim, sem dúvida, uma das melhores baterias realizadas nos últimos anos, com um altíssimo nível técnico e Lucas Vicente em “estado de graça” como o diretor técnico do Circuito Marcos Bukão definiu na locução da disputa. Na segunda onda, o surfista de Florianópolis fez a melhor onda do evento, com um 10 unânime, depois de cinco manobras bem executadas, abrindo com uma batida invertendo a prancha e seguida de três rasgadas.

Lucas Vicente marcou a melhor nota do campeonato. Foto: Munir El Hage

Lucas Vicente marcou a melhor nota do campeonato. Foto: Munir El Hage

Apesar da nota máxima, a situação não se definiu. Gabriel Ramos, de Ubatuba, garantiu um 9,25 e depois um 7,5. Pedro Dib, competindo em casa, começou com um 8,25, mas Lucas fechou o placar com um 8,10, para somar 18,10 de 20 possíveis. Gabriel foi o segundo, somando 16,75, Pedro Dib o terceiro, com 14,65 e Daniel Adisaka, de Ubatuba, outro destaque na etapa, completou o pódio.

Ao acompanhar o show de surf de Lucas, era quase impossível imaginar que por pouco ele quase ficou de fora, devido a uma contusão na perna esquerda, sofrida ao cair da cama, enquanto dormia, hospedado na casa do amigo Eduardo Motta. “Só tenho a agradecer a Deus, meus patrocinadores, meu manager, minha família. Foi incrível isso aqui. As ondas me procuraram e só fiz o que aprendi todos esses anos”, disse rindo ao falar também sobre o acidente caseiro e agora líder isolado da categoria.

Pódio Cidades do Surf Atck. Foto: Munir El Hage

Pódio Cidades do Surf Atck. Foto: Munir El Hage

Na estreante, Ryan voltou ao mar e teve pela frente Caio Costa muito bem. Roberto Alves, de Itanhaém, ficou em terceiro, seguido de Renan Rodrigues, competindo por Praia Grande. Com a vitória e beneficiado com a derrota na semi de seu rival direto, Rodrigo Saldanha, Caio ficou mais próximo do título. “Vou bem animado para a última etapa. Esse campeonato é muito importante”, falou.

Caio nem teve tempo de descansar e ficou no mar para a final da iniciante, mas não conseguiu repetir a boa performance. Eduardo Motta garantiu a segunda vitória seguida na categoria, a terceira esse ano (também venceu a mirim na etapa inicial).

Pódio Junior. Foto: Munir El Hage

Pódio Junior. Foto: Munir El Hage

Ele liderava com tranquilidade até o final da bateria quando sofreu um ataque do santista Vinicius Parra, que chegou a assumir a liderança, mas na sequência recuperou a ponta. “Minha meta é garantir o título da iniciante esse ano e agora é manter o foco para a etapa de Ubatuba”, disse Mottinha, que ano passado foi campeão mirim. Ainda na final, Gustavo Giovanardi, de Praia Grande ficou em terceiro.

Na última final do dia, mais emoção. Todos entraram no mar inspirados. Lucas, depois da vitória marcante na mirim; Alax Soares, com a maior somatória do evento, 18,15 pontos, na semi; Théo Fresia, com a liderança confirmada e a chance de abrir ainda mais vantagem; e Herbert Moreno, voltando à uma decisão de paulista depois de anos. E foi Herbert que ditou o ritmo, garantindo um 9,85 logo em sua primeira onda.

Théo Fresia assumiu a ponta, que depois passou para Lucas Vicente. Herbert precisava de 4,45 pontos para vencer e em sua segunda onda, tirou incríveis 4,40. Não desanimou, voltou para o outside e em nova tentativa, arrancou 4,50 dos juízes, numa vitória mais do que apertada sobre Lucas Vicente – 14,35 a 14,30. Alax ficou em terceiro e Théo, em quarto.

“Fazia um tempo que não subia nem no pódio e agora ganhar nesse circuito, que respeito muito, é muito bom. O nível é muito alto. Estou muito feliz e vamos embora para o próximo”, disse Herbert, que entrou na briga direta pelo título da júnior, ocupando a terceira posição no ranking, após Kim Matheus.

Se nas ondas, os atletas fizeram bonito, na areia, se divertiram com as várias atrações oferecidas nas tendas da Hang Loose ao lado do palanque, com ping pong, pebolim, gincanas e brincadeiras. A quarta e última etapa do Circuito está confirmada para os dias 5 e 6 de novembro, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba.

O Hang Loose Surf Attack tem a organização da Federação Paulista de Surf, com patrocínios de Overboard Action Sports Store, Hot Water, Super Tubes, Surftrip, Sthill Wet Land e Sunpeak Surf. Apoios de Rhyno Foam, CT Wax, Waves, FMA Notícias, DFS Gol Business e Governo do Estado de São Paulo. Colaboração das prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santos de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião e Associação Ubatuba de Surf.

Pódio Estreante. Foto: Munir El Hage

Pódio Estreante. Foto: Munir El Hage

RESULTADOS DA 3ª ETAPA

JÚNIOR (ATÉ 18 ANOS)

1 Herbert Moreno – Guarujá

2 Lucas Vicente – SC

3 Alax Soares – Guarujá

4 Théo Fresia – Guarujá

MIRIM (ATÉ 16 ANOS)

1 Lucas Vicente – SC

2 Gabriel Ramos – Ubatuba

3 Pedro Dib – São Sebastião

4 Daniel Adisaka – Ubatuba

 

INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)

1 Eduardo Motta – Guarujá

2 Vinicius Parra – Santos

3 Gustavo Giovanardi – Praia Grande

4 Caio Costa – São Sebastião

 

ESTREANTE (ATÉ 12 ANOS)

1 Caio Costa – São Sebastião

2 Ryan Kainalo – Ubatuba

3 Roberto Alves – Itanhaém

4 Renan Rodrigues – Praia Grande

PETIT (ATÉ 10 ANOS)

1 Ryan Kainalo – Ubatuba

2 Daniel Duarte – Bertioga

3 Murilo Coura – Guarujá

4 Guilherme Fernandes – Ubatuba

 

CIDADES

1 Guarujá

2 Ubatuba

3 São Sebastião

4 Santos

RANKING APÓS 3 ETAPAS

JÚNIOR (ATÉ 18 ANOS)

1 Théo Fresia – Guarujá – 2.159

2 Kim Matheus – Santos – 2.086

3 Herbert Moreno – Guarujá – 2.062

4 Alax Soares – Guarujá – 1.895

4 Lucas Vicente – SC – 1.895

MIRIM (ATÉ 16 ANOS)

1 Lucas Vicente – SC – 2.710

2 Pedro Dib – São Sebastião – 2.341

3 Kauê Germano – São Sebastião – 1.888

4 Gabriel Ramos – Ubatuba – 1.838

 

INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)

1 Caio Costa – São Sebastião – 2.439

2 Eduardo Motta – Guarujá – 2.430

3 Vinicius Parra – Santos – 2.160

4 Diego Aguiar – Ubatuba – 2.086

 

ESTREANTE (ATÉ 12 ANOS)

1 Caio Costa – São Sebastião – 2.900

1 Rodrigo Saldanha – São Sebastião – 2.431

3 Ryan Kainalo – Ubatuba – 2.366

4 Roberto Alves – Itanhaém – 2.195

4 Leo Casal – SC – 2.195

PETIT (ATÉ 10 ANOS)

1 Ryan Kainalo – Ubatuba – 3.000

2 Murilo Coura – Guarujá – 2.610

3 Guilherme Fernandes – Ubatuba – 2.520

4 Daniel Duarte – Bertioga – 1.989

 

CIDADES

1 Ubatuba – 2.800

2 Guarujá – 2.710

3 São Sebastião – 2.620

4 Santos – 2.041

Pódio Mirim

Pódio Mirim

Pódio Iniciante. Foto: Munir El Hage

Pódio Iniciante. Foto: Munir El Hage

Ryan é o primeiro a levar o título. Foto: Munir El Hage

Ryan é o primeiro a levar o título. Foto: Munir El Hage

Comentários

comentários

Compartilhe