Adriano de Souza é o Brasil no Billabong Rio Pro

Adriano de Souza é o Brasil no Billabong Rio Pro

Adriano de Souza salvou a pátria no domingo (Foto: Daniel Smorigo / ASP)

Adriano de Souza salvou a pátria no domingo (Foto: Daniel Smorigo / ASP)

Circuito ASP

O paulista Adriano de Souza foi o único brasileiro que se classificou nas ondas de 4-6 pés do domingo no Postinho da Barra da Tijuca. Mineirinho derrotou o espanhol Aritz Aranburu e vai abrir o último dia do Billabong Rio Pro enfrentando Kelly Slater como aconteceu no ano passado. O duelo vale vaga para as quartas de final, que já têm quatro classificados definidos nos últimos confrontos do Dia das Mães no Rio de Janeiro, o defensor do título da etapa brasileira do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour, Jordy Smith, da África do Sul, além do norte-americano Nat Young e os australianos Bede Durbidge e Taj Burrow.

Eles venceram suas baterias nas duas rodadas realizadas no domingo de sol e praia lotada mais uma vez no Postinho da Barra da Tijuca. Foi o dia das maiores ondas desta semana no Rio de Janeiro, com os tubos arrancando as maiores notas dos juízes. E foi passando por dentro num tubaço surfado quando faltavam apenas 40 segundos para o término da bateria, que o sul-africano Travis Logie arrancou a maior nota deste ano no Billabong Rio Pro – 9,5 – para derrotar o ex-líder do ranking, Gabriel Medina, com uma virada sensacional no placar para 15,50 a 15,00 pontos.

“Estou de cara. Essa onda no finalzinho da bateria foi como um presente de aniversário para mim”, disse Travis Logie, que completou 35 anos de idade exatamente no dia 11 de maio. “A onda foi muito boa. Fiz o drop meio atrasado, achei que não ia encaixar no tubo, mas consegui puxar no limite para me colocar na posição perfeita para ficar entocado lá dentro no trilho certo pra saída. Eu precisava de uma nota 9,0 e sabia que ia sair um high-score (nota alta) maior do que a primeira onda do (Gabriel) Medina, que foi 8,5. Não tenho nem palavras para descrever essa emoção que estou sentindo agora, foi realmente um presentão de aniversário”.

NOVO LÍDER – Com a eliminação na terceira fase no primeiro duelo do domingo na Barra da Tijuca, Medina já perdeu a primeira posição no ranking para Joel Parkinson, quando o campeão mundial de 2012 despachou o português Tiago Pires no sétimo confronto do dia. Quem também ultrapassou o brasileiro e já assumiu a vice-liderança foi outro australiano, Taj Burrow, ao vencer a última disputa por classificação direta para as quartas de final no confronto que fechou o domingo de boas ondas no Postinho.

“Acho que ainda é muito cedo para se falar em título mundial, mas claro que é bom estar na frente, só que o campeonato ainda não acabou e isso pode mudar aqui mesmo amanhã (segunda-feira), então é manter o foco porque o ranking está embolado”, disse Joel Parkinson. “O mar aqui muda muito durante o dia e você nunca sabe se está no lugar certo, mas às vezes você pega uma onda boa que pode ser irada e proporcionar uma nota alta. Foi muito bom vencer essa bateria contra o Tiago Pires. Eu assisti a bateria do Kelly (Slater) e o mar estava todo bagunçado, então é preciso ficar sempre atento e ter um pouco de sorte também”.

Joel Parkinson assumiu a ponta do ranking após a derrota de Gabriel Medina (Foto: Daniel Smorigo / ASP)

Joel Parkinson assumiu a ponta do ranking após a derrota de Gabriel Medina (Foto: Daniel Smorigo / ASP)

Parko referiu-se a bateria de Kelly Slater pela terceira fase contra o campeão brasileiro David do Carmo, que ele venceu. No entanto, os dois campeões mundiais perderam na primeira rodada classificatória para as quartas de final e vão ter que encarar a repescagem que ficou para abrir o último dia do Billabong Rio Pro, que pode ser encerrado nesta segunda-feira. Slater ficou em último no confronto vencido pelo australiano Bede Durbidge e vai enfrentar Adriano de Souza na primeira bateria do dia. Já Joel Parkinson foi batido pelo defensor do título no Rio de Janeiro, Jordy Smith, agora vai pegar o taitiano Michel Bourez na terceira repescagem.

SALVADOR DA PÁTRIA – Além de Gabriel Medina, mais quatro brasileiros foram derrotados na terceira fase e terminaram empatados em 13.o lugar no Billabong Rio Pro, com cada um recebendo 9.500 dólares de prêmio e 1.750 pontos no ranking do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour 2014. O australiano Bede Durbidge achou os tubos para bater o ainda recordista de pontos – 18,30 – do campeonato esse ano, Filipe Toledo. Depois, David do Carmo perdeu para Kelly Slater, Jadson André para Jordy Smith e Alejo Muniz para Josh Kerr.

O único salvador da pátria foi Adriano “Mineirinho” de Souza. Ele já fez duas finais no Billabong Rio Pro, ganhando a edição que marcou a volta da etapa brasileira do WCT para o Rio de Janeiro em 2011 e no ano passado foi vice-campeão na final contra o sul-africano Jordy Smith. Mineirinho passou pelo espanhol Aritz Aranburu num confronto fraco de ondas na terceira fase e depois foi mandado para a repescagem junto com o sul-africano Travis Logie pelo norte-americano Nat Young, que venceu o primeiro confronto da quarta fase.

“Foi bem difícil o dia hoje (domingo), porque as ondas estavam muito longe do palanque e não conseguíamos ouvir as notas, então foi no instinto de surfar mesmo”, disse Adriano de Souza, após a vitória sobre Aritz Aranburu. “Acho que só existe uma razão por ainda estar vivo no evento, que é acreditar em mim mesmo, rezar bastante para Deus me dar alguns dias de descanso e o mínimo de chance para passar as baterias. Deus deve ter recebido meu e-mail (risos) e estou muito feliz pela classificação para a quarta fase, que é muito importante porque a gente tem duas chances de alcançar as quartas de final”.

Adriano perdeu a primeira chance para Nat Young e a segunda e última será contra Kelly Slater. Curiosamente, no ano passado os dois se enfrentaram igualmente na bateria que abriu o último dia e Mineirinho levou a melhor sobre o maior ídolo do esporte com a praia já lotada para assistir este duelo que já é um verdadeiro clássico do ASP World Tour. Quem vencer, vai completar a primeira bateria das quartas de final com o norte-americano Nat Young, que fez o maior placar da quarta fase, 15,34 pontos.

MELHOR DO DIA – Esta marca só foi superada pelo australiano Bede Durbidge, que achou dois tubaços para derrotar o ex-recordista absoluto do Billabong Rio Pro, Filipe Toledo, por 16,33 a 12,90 pontos. Durbidge depois pegou boas ondas de novo para mandar dois norte-americanos para a repescagem, Kelly Slater e Kolohe Andino. O australiano agora aguarda o resultado da repescagem entre o próprio Kolohe e o sul-africano Travis Logie para saber quem será o seu adversário na segunda quarta de final.

“Eu tive duas ótimas baterias hoje (domingo) e eu cresci surfando em condições de mar parecidas com essa daqui do Postinho, então estou me sentindo em casa”, falou Bede Durbidge. “Estou me sentindo no ritmo das ondas e só quero que continue assim amanhã (segunda-feira). As ondas estão sólidas, mas bastante rápidas, então tem que dropar e já decidir o que vai fazer. Ainda bem que achei algumas abrindo bons tubos e eu adoro surfar tubos”.

SOBRE O BILLABONG RIO PRO – O Billabong Rio Pro é a etapa brasileira do Samsung Galaxy ASP World Championship Tour patrocinada pela Billabong com transmissão ao vivo pelo www.aspworldtour.com e ESPN Brasil. O evento é realizado pela ASP com apresentação da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro e RIOTUR e apoio da Monster Energy, Rádio Cidade FM, Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro (FESERJ) e Associação de Surf da Barra da Tijuca (ASBT)..

SOBRE A BILLABONG – A Billabong é uma marca australiana fundada em 1973 pelo surfista e shaper Gordon Merchant e por sua esposa, Rena Merchant. Apaixonados pelo lifestyle da cultura surf, foram os inovadores do mercado de boardshorts. No Brasil desde 2000, pelo Grupo GSM Brasil, a Billabong se destaca como uma das principais representantes dos esportes de ação.

—————————————————————————————

QUINTA FASE – REPESCAGEM – Vitória=Quartas de Final / Derrota=9.o lugar com US$ 12.500 e 4.000 pontos:

1.a: Kelly Slater (EUA) x Adriano de Souza (BRA)

2.a: Kolohe Andino (EUA) x Travis Logie (AFR)

3.a: Joel Parkinson (AUS) x Michel Bourez (TAH)

4.a: Josh Kerr (AUS) x Sebastian Zietz (HAV)

QUARTAS DE FINAL DO BILLABONG RIO PRO – 5.o lugar com US$ 15.000 e 5.200 pontos:

1.a: Nat Young (EUA) x vencedor da 1.a repescagem

2.a: Bede Durbidge (AUS) x vencedor da 2.a repescagem

3.a: Jordy Smith (AFR) x vencedor da 3.a repescagem

4.a: Taj Burrow (AUS) x vencedor da 4.a repescagem

QUARTAS DE FINAL DO BILLABONG apresenta RIO WOMEN´S PRO – Derrota=5.o lugar com US$ 12.250 e 5.200 pontos:

1.a: Lakey Peterson (EUA) x Pauline Ado (FRA)

2.a: Carissa Moore (HAV) x Alessa Quizon (HAV)

3.a: Tyler Wright (AUS) x Nikki Van Dijk (AUS)

4.a: Sally Fitzgibbons (AUS) x Coco Ho (HAV)

RESULTADOS DO DOMINGO NO POSTINHO DA BARRA DA TIJUCA:

QUARTA FASE DO BILLABONG RIO PRO – Vitória=Quartas de Final / Derrota=Repescagem:

1.a: 1-Nat Young (EUA)=15.34, 2-Adriano de Souza (BRA)=13.34, 3-Travis Logie (AFR)=11.93

2.a: 1-Bede Durbidge (AUS)=15.27, 2-Kolohe Andino (EUA)=10.43, 3-Kelly Slater (EUA)=5.30

3.a: 1-Jordy Smith (AFR)=11.53, 2-Joel Parkinson (AUS)=11.24, 3-Sebastian Zietz (HAV)=11.10

4.a: 1-Taj Burrow (AUS)=9.00, 2-Josh Kerr (AUS)=7.83, 3-Michel Bourez (TAH)=3.20

TERCEIRA FASE – Derrota=13.o lugar com US$ 9.500 e 1.750 pontos:

1.a: Travis Logie (AFR) 15.50 x 15.00 Gabriel Medina (BRA)

2.a: Nat Young (EUA) 12.03 x 7.33 Mitch Crews (AUS)

3.a: Adriano de Souza (BRA) 9.97 x 7.63 Aritz Aranburu (ESP)

4.a: Kolohe Andino (EUA) 13.70 x 13.50 Julian Wilson (AUS)

5.a: Bede Durbidge (AUS) 16.33 x 12.90 Filipe Toledo (BRA)

6.a: Kelly Slater (EUA) 13.53 x 10.93 David do Carmo (BRA)

7.a: Joel Parkinson (AUS) 15.10 x 7.36 Tiago Pires (PRT)

8.a: Sebastian Zietz (HAV) 15.10 x 13.04 John John Florence (HAV)

9.a: Jordy Smith (AFR) 16.10 x 9.83 Jadson André (BRA)

10: Josh Kerr (AUS) 10.00 x 9.17 Alejo Muniz (BRA)

11: Michel Bourez (TAH) 13.73 x 11.90 Adrian Buchan (AUS)

12: Taj Burrow (AUS) 13.13 x 12.43 Dion Atkinson (AUS)

Comentários

comentários

Compartilhe