Tomas Hermes Garante Acesso ao WCT 2018

Tomas Hermes Garante Acesso ao WCT 2018

O atleta de Barra Velha, litoral Norte de Santa Catarina, garantiu ontem sua vaga para disputar próximo ano a elite do surfe mundial, o World Championship Tour da WSL. Nas baterias de disputa do evento Qualifying Series, Hawaiian Pro, Tomas somou os pontos necessários depois de chegar muito perto do acesso em 2017. Ano passado ele sofreu uma lesão durante os treinos para a Tríplice Coroa Havaiana e não conseguiu competir com todo seu potencial.

O esforço sempre traz resultados, Parabéns Tomas! Foto: Tony Heff

“Não é um sonho, pois acho que vivo esse sonho todos os dias”, disse Tomas Hermes. “Não é um sonho me qualificar para o CT, é o resultado de um trabalho duro ao longo dos anos. Eu quero agradecer a muitas pessoas, minha família, a Vans que me patrocina. Eu acredito em mim, no meu criador, na minha esposa, que está sempre comigo. Ela não se importa com nada, acorda cedo comigo, é minha esposa, melhor amiga, treinadora. É especialmente por causa dela, que estou aqui hoje”.

Tomas veio aprimorando seu surfe para um critério de julgamento do WT. Agora estamos lá! Foto: Tony Heff

Caminho ao CT 

Tomas avançou nas oitavas de final junto a Leonardo Fioravanti e passou para as quartas de final, continuando na  briga junto com o taitiano Michel Bourez,que ficou quarto no pódio.

Tomas chegou até as semifinais, perdendo para Filipe Toledo, campeão da etapa e Bourez, marcando uma somatória de 13.23 pontos.

No começo do mês ficou com o terceiro lugar do QS 3mil  Hang Loose São Sebastião Pro, chegou até o Round 5 do Billabong Pro Cascais em Portugal e foi vice-campeão do Vans Us Open of Surfing, etapa QS 10 mil nos Estados Unidos. Em junho foi vice do QS 3mil Volkswagen SA Open of Surfing na África do Sul.

Recuperação

Depois de lesão sofrida ano passado, Tomas encarou um processo de recuperação que envolveu não somente a parte física, mas a preparação psicológica. O atleta ganhou muito mais foco e estratégia nas suas baterias, isso não foi por acaso, durante as sessões de fisioterapia e nos momentos livres aproveitou para ler o Sun Tzu, a arte da guerra. Também aprimorou seu estilo com manobras com mais velocidade e pressão sem perder o estilo técnico com cavadas fortes, manobras com arcos bem abertos e muito power surf.

Comentários

comentários

Compartilhe