Força Olatu! Incêndio Destrói Fábrica da Pukas

Força Olatu! Incêndio Destrói Fábrica da Pukas

Um grande incêndio destruiu ontem de tarde , 19, a principal fábrica de pranchas de surfe da Europa, a Pukas Surfboards, a “Olatu”, no País Basco, na España. Todos os trabalhadores da empresa conseguiram abandonar o prédio em segurança e não houve vítimas fatais, entanto o fogo tomou grandes proporções ou ouve graves danos à estrutura do prédio. Seis bombeiros foram hospitalizados por inalação de fumaça e estão fora de perigo.

Ainda não foram apuradas as origens do incêndio, que começou por volta das 17.00 horas e somente foi extinguido depois das 22.00 horas com auxílio do Corpo de Bombeiros. Por conta dos produtos inflamáveis para a fabricação das pranchas, foi difícil apagar as chamas e cerca de 50 bombeiros trabalharam nas ações de combate.

Na Europa uma grande onda de calor já provocou incêndios enormes em Portugal e as temperaturas também estão altas nos países próximos.

Segundo depoimento dos trabalhadores da fábrica para o Diário Vasco, o alarme de fogo disparou e uma fumaça preta começou a tomar conta do prédio. Segundos depois todo o mundo estava abandonando o edifício.

A “Olatu” da Pukas Surfboards é uma grande fábrica de pranchas de importância mundial que produz algumas das marcas mais renomadas do surfe profissional como as Channel Islands, Lost, e outras, e recebe shapers consagrados para trabalhar nas suas instalações.  O campeão mundial Gabriel Medina utilizou as pranchas da Pukas Surfboards durante muito tempo no circuito.

Olatu possui pouco menos de 50 funcionários trabalhando em diversos turnos na produção. Ela foi fundada em 1988 e fabrica por volta de 9.000 mil pranchas por ano. A matriz da Pukas esta em  Oiartzun e o prédio conta com várias seções, incluindo um boardshop e outlet.

Desde o Brasil, Onda Gringa torce para a rápida recuperação da firma. Sabemos que a paixão pelo surfe da Pukas continua intacta, então, desejamos muita garra para que possam se reerguer, voltando mais fortes ainda.  Força Pukas!

 

Comentários

comentários

Compartilhe