• Home »
  • Surf »
  • “Película Árida” num olhar diferente na Nicarágua

“Película Árida” num olhar diferente na Nicarágua

                                           Popoyo Beach, na Nicarágua. Foto: Bruno Alves
Surf Vídeos-Trips-Nicarágua
Viajar implica sair do lugar onde você mora e partir para o desconhecido. Mesmo que você já tenha visto o lugar em fotos ou filmes, nunca a situação nem o contexto serão os mesmos. Mas para realmente fazer de uma viagem uma experiência enriquecedora é importante não somente fotografar as paisagens e as ondas, mas também conhecer povo que nesse local reside, os costumes culturais, sua gastronomia e suas necessidades. Nesse intuito, o filmaker brasileiro Rafael Falanga retratou o lado “B” da Nicarágua, um dos paraísos das ondas do Caribe. (Assista o vídeo)


Panorama 
O diretor e editor Falanga percebeu que o conceito que tinha da Nicarágua era um pouco diferente ao que era refletido pelas revistas de surfe. Aquelas ondas perfeitas com vento terral direto e belas paisagens se encontram em locais onde e a comunidade possui pouco acesso a conforto. 
Com muita humildade, mas também com muito respeito e carinho, o povo nicaraguense do litoral ainda trabalha na sua maioria em pequenas lavouras e com criação de animais e pesca como principal fonte de renda. Uma história de guerra civil, invasões estadunidenses e governos ditatoriais tem marcado a vida deste país entre o Pacífico e o Atlântico. 
As imagens correspondem a picos como Popoyo Beach e Praia Santana. 
O material produzido pelo Projeto Pando e Cinema Zungu foi batizado “Película Árida”, fazendo referência ao conceito de imagens, onde os registros falam por eles mesmos, sem necessidade de acrescentar explicações faladas. 
A fotografia é de Luciano Bueno e Rafaek Falanga com imagens adicionais de Kelly Christos e cor de Pedro Marguerito.
A trilha sonora corresponde a A. Slippery Lynx,l Tetrameth. 

Comentários

comentários

Compartilhe