• Home »
  • Surf »
  • Ryan Kainalo é Destaque da Final do Circuito Hang Loose Surf Attack 2017
Ryan Kainalo é  Destaque da Final do Circuito Hang Loose Surf Attack 2017

Ryan Kainalo é Destaque da Final do Circuito Hang Loose Surf Attack 2017

Considerado o mais forte campeonato nas categorias de base do País, a final do Nossolar apresenta Hang Loose Surf Attack fez valer a fama. A 4ª e última etapa do circuito que revelou e formou os grandes nomes da atualidade, como Gabriel Medina, Adriano de Souza, Filipe Toledo, entre tantos outros, viu o futuro do surf em grandes apresentações na praia do Tombo, em Guarujá.

Neste domingo (22), foram conhecidos os campeões da temporada e um surfista de 11 anos, que mora em São Paulo e treina em Ubatuba, ratificou a condição de grande promessa. Ryan Kainalo venceu a estreante (sub12), a categoria acima, a iniciante (sub14) e ainda chegou à semifinal da júnior, para os surfistas mais velhos, com até 18 anos.
Para completar a festa ergueu a taça de campeão paulista estreante, o seu terceiro título seguido – foi bicampeão paulista petit (sub10) nos dois últimos anos. Seu desempenho também ajudou a equipe de Ubatuba, que ele defende, a ser a vencedora da etapa e campeã estadual. Dos 4.642 pontos que o time fez na etapa, Ryan marcou nada menos que 2.656, incríveis 57% do total.

Além dele, comemoraram neste domingo os surfistas Daniel Duarte, de Bertioga, vencedor da etapa e novo campeão paulista petit; o cearense Cauã Costa, campeão do Circuito e Diego Aguiar, de Ubatuba, o campeão paulista (também seu terceiro título), na iniciante.
Na mirim (sub16), o catarinense Guilherme Marques, venceu a etapa, enquanto que Daniel Adisaka, representando Ubatuba, foi o campeão geral. Na júnior, Wallace Vasco faturou a etapa, a segunda vitória do dia para Santa Catarina, e levou o primeiro lugar no ranking do circuito, com Alax Soares, de Guarujá, sendo o bicampeão estadual. O mesmo Wallace ainda terminou em segundo lugar no ranking da mirim, com grande aproveitamento no circuito 2017. Por cidades, Ubatuba terminou em primeiro, para erguer a taça pelo segundo ano seguido.

 

  • Podio Iniciante Hang Loose Surf Attack Tombo Guaruja. Foto Munir El Hage
  • Pódio Iniciante. Foto: Munir El Hage
  • Pódio Cidade: Foto Munir El Hage
  • Caio Costa. Foto Munir El Hage
  • Catarinenses Wallace Vasco e Guilherme Marques. Foto Munir El Hage
  • Alex Soares Hang Loose Surf Attack. Foto Munir El Hage
  • Ryan Kainalo Hang Loose Surf Attack no Guarujá. Foto Munir El Hage
  • Pódio Petit Hang Loose Surf Attack Tombo Guaruja . Foto Munir El Hage
  • Podio Mirim Hang Loose Surf Attack Tombo Guaruja. Foto Munir El Hage
  • Pódio Estreantes. Foto Munir El Hage

O primeiro título definido foi o da mirim. Daniel Adisaka chegou como líder e foi avançando. Se classificou para a final e viu seu grande rival, Wallace Vasco, que poderia chegar à segunda conquista na temporada, perder. Na finalíssima, Guilherme Marques, com um 7,25, faturou a etapa e Dani ainda foi o segundo. “Representa o meu esforço. Estou colhendo o que treinei igual a um louco. Estou tentando esse título há muitos anos e finalmente chegou”, vibrou, dedicando o título à família.

“Meus pais (Jackson e Claudia) foram super importantes para isso, meus irmãos (Gabriel e Aline) também”, elogiou, lembrando que o irmão também foi campeão paulista júnior em 2010. “Ele é minha inspiração. Meu pai também é um companheiro, sempre está comigo nos campeonatos. Cheguei bastante confiante e deu tudo certo”, falou.
Na iniciante, Ryan teve uma disputa com Caio Costa, de São Sebastião, que também chegou a duas finais. O rival teve a chance da virada no final, mas caiu na manobra, ficando em segundo (também foi o terceiro na mirim). Ryan voltou ao mar depois, na decisão estreante, numa disputa particular com Sunny Pires, de Búzios/RJ, que poderia terminar o ranking como primeiro colocado.

Mas não deu chances, com duas boas ondas – 7,25 e 6,60, para a sua segunda vitória no dia e o título estadual. “Chegar de um resultado bom no pró-junior e ainda fazer um resultado melhor ainda é muito irado”, festejou o surfista, que no sul-americano pro-júnior foi até as quartas, só derrotado pelo campeão Mateus Herdy, e hoje é treinado pelo bicampeão brasileiro e ex-top do WCT, Jojó de Olivença.

Ainda na sub14, Cauã Costa, além de campeão geral, foi o dono dos recordes da etapa, com a melhor nota, 9,75, e a maior somatória, 18 pontos de 20 possíveis. “Foi muito bom ter vindo novamente para o Hang Loose. Um campeonato irado, que sempre sonhava competir e agora sou o campeão”, destacou. Já Didi Aguiar festejou seu terceiro título estadual. “Esse é o principal campeonato do País. Vale muito esse título para mim, para a minha família”, falou.

Na petit, a disputa ficou entre Daniel Duarte e Ryan Coelho, representando o Paraná. O novo campeão tinha a melhor nota da bateria, um sete, precisava de quatro e no final tirou seis. “Não esperava esse título. Estava nervoso, mas fiquei muito feliz”, falou o atleta de 10 anos.
Na última decisão do evento, Alax Soares, de Guarujá, acabou derrotado na semifinal. Já era o campeão estadual, mas deixou aberta a chance de Wallace ser o número 1 do ranking. Para isso, precisava do segundo ou primeiro lugar. Na água, Alax tinha como aliados Ihgor Sant’Ana e Junior Siqueira, seus companheiros diários de treinos. Ihgor até fez um bom trabalho, chegou a liderar, mas o catarinense virou na terceira e quarta ondas, com 6,5 e 7,65.
“Graças a Deus foi tudo certo. Mantive a fé até a final. Escolhi as ondas certas e consegui finalizar bem. Foi um objetivo pessoal ser campeão do Hang Loose e estou muito feliz”, falou o surfista de 15 anos, que até os nove morava em Brasília e nem conhecia o mar.

O Nossolar Construtora apresenta Hang Loose Surf Attack 2017 teve a organização da Federação Paulista de Surf, com patrocínios de Overboard Action Sports Store, Surftrip, Super Tubes e Hot Water. Copatrocínios de Rhyno Foam, CT Wax. Apoios: Governo do Estado de São Paulo, prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santos de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião e Associação Ubatuba de Surf. Divulgação: Waves e FMA Notícias.

RANKING FINAL 2017
CATEGORIA JÚNIOR (ATÉ 18 ANOS)
2 Wallace Vasco – SC – 2.729
2 Alax Soares – Guarujá – 2.610
3 Ihgor Sant’Ana – Guarujá – 2.431
4 Júnior Siqueira – Guarujá – 2.160

CATEGORIA MIRIM (ATÉ 16 ANOS)
1 Daniel Adisaka – Ubatuba – 2.629
2 Wallace Vasco – SC – 2.241
3 Guilherme Marques – SC – 2.086
4 Eduardo Motta – Guarujá – 2.000

CATEGORIA INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)
1 Cauã Costa – CE – 2.629
2 Diego Aguiar – Ubatuba – 2.6.20
3 Caio Costa – São Sebastião – 2.529
4 Luiz Mendes – SC – 2.086

CATEGORIA ESTREANTE (ATÉ 12 ANOS)
1 Ryan Kainalo – Ubatuba – 2.900
2 Sunny Pires – RJ – 2.800
3 Guilherme Fernandes – Ubatuba – 2.430
4 Takeshi Oyama – SC – 2.070

CATEGORIA PETIT (ATÉ 10 ANOS)
1 Daniel Duarte – Bertioga – 2.900
2 Ryan Coelho – PR – 2.710
3 Murillo Coura – São Sebastião – 2.556
4 Anuar Chiah – PR – 2.276

CIDADES
1 Ubatuba – 2.900
2 São Sebastião – 2.800
3 Guarujá – 2.620
4 Bertioga – 2.048

RESULTADOS DA 4ª ETAPA
CATEGORIA JÚNIOR (ATÉ 18 ANOS)
1 Wallace Vasco – SC
2 Ihgor Sant’Anna – Guarujá
3 Leonardo Barcelos – SC
4 Junior Siqueira – Guarujá

CATEGORIA MIRIM (ATÉ 16 ANOS)
1 Guilherme Marques – SC
2 Daniel Adisaka – Ubatuba
3 Caio Costa – São Sebastião
4 Leo Casal – SC

CATEGORIA INICIANTE (ATÉ 14 ANOS)
1 Ryan Kainalo – Ubatuba
1 Caio Costa – São Sebastião
3 Diego Aguiar – Ubatuba
4 Cauã Costa – CE

CATEGORIA ESTREANTE (ATÉ 12 ANOS)
1 Ryan Kainalo – Ubatuba
2 Sunny Pires – RJ
3 Guilherme Fernandes – Ubatuba
4 Takeshi Oyama – SC

CATEGORIA PETIT (ATÉ 10 ANOS)
1 Daniel Duarte – Bertioga
2 Ryan Coelho – PR
3 Anuar Chiah – PR
4 Ryan Araújo – Guarujá

CIDADES
1 Ubatuba – 4.642
2 São Sebastião – 4.108
3 Guarujá – 3.601
4 Bertioga – 2.195

Comentários

comentários

Compartilhe